29 de março de 2006

Ouvidos para ontem

A discussão acerca dos sentidos: olhamos, mas não vemos; ouvimos, mas não escutamos.
As mudanças profundas operadas na nossa sociedade puseram fim a um certo modo de vida e abriram caminho a outro(s). Ao lado ficam alguns, nem por isso menos importantes, nem por isso menos sabedores. Têm muito para contar, para ensinar. Ouvi-los faz parte de uma forma de estar e de sentir. Eles têm tempo. Rios de tempo. Os olhos brilham e as memórias jorram abruptamente. Mais as canções, as rezas e tudo o resto. Haja quem saiba ouvir.

1 comentário:

"carlos pedro" disse...

... e quem tenha coragem, assim, de trazer a terreiro "as rezas e todo o resto".
Bem-hajas por este tempo, hoje, que nos abre os "ouvidos para ontem".